Foto de comida e a importância da produção culinária

Muitos chegam aqui pelo meu trabalho com música e poucos sabem que uma das coisas que mais fiz/faço na vida é fotografar comida.

Comecei com a Tatu Damberg há muito tempo, quando ela tinha o blog Mixirica, um dos primeiros sites a unir receitas incríveis com fotos lindas.

O blog rendeu muitos frutos, muitos jantares de graça, muitos brindes, mas - principalmente - criou um fotógrafo (Eu) e uma produtora culinária (a Tatu) para o mundo profissional.

Muitas das fotos que fazíamos na época eram na base da tentativa e erro em questão de luz e ingredientes ideais para ficarem visualmente bonitos na foto. Mas tudo sempre comestível - já que eram quase sempre nosso jantar : )

Com o tempo - e com demandas novas de clientes, o trabalho da produção culinária foi se tornando cada dia mais claro e importante para mim como fotógrafo.

Primeiro porque não basta ser bonito e dar fome. Você tem que entender o cliente e saber com quem ele está falando e que estilo quer comunicar.
E quando se trata de comida você está tratando com algo muito emocional, instintivo e às vezes (para mim SEMPRE) com o momento mais importante do dia das pessoas.

Aí que entra o trabalho de alguém como a Tatu, que entende o cliente e diz para ele como a foto tem que ser e que estilo/emoção tem que passar.

Semana passada fizemos algumas fotos para ilustrar isso, e o resultado ficou incrível. Os mesmos pratos em versões muito distintas.

Parece simples, mas repare nos detalhes. Os talheres, o cenário, o paninho amassado, a gota fora do lugar, os tipos de ingredientes, a luz e os ângulos de todas as fotos. Tudo tem um significado e um alvo. E esse é o trabalho de uma produtora culinária como a Tatu, que não é apenas uma pessoa que executa receitas.

Ela escolheu 'pratos' muito simples: queijo quente e café. E abaixo você vê os resultados.
Queijo quente e café em versões moderna, clássica, popular e conceitual:

Queijo quente

 

Café